This content is not available in your region

Estadia de russos e bielorrussos na Ucrânia comprometida

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Russos e bielorrussos da Ucrânia enfrentam problemas
Russos e bielorrussos da Ucrânia enfrentam problemas   -   Direitos de autor  AP Photo   -  

Milhares de cidadãos russos e bielorrussos a viver na Ucrânia enfrentam cada vez mais problemas administrativos. Estas questões podem inclusivamente fazer com que tenham de abandonar o território ucraniano. 

Karyna Patsiomkina é um dos exemplos. Ela viu recentemente a sua prorrogação de residência ser recusada e agora vive na incerteza.

A jovem disse saber que "existem bielorrusos que estão a lutar do lado da Ucrânia e que há voluntários que não têm para onde ir porque são bielorussos". Esta cidadã diz ter vontade de queimar o seu passaporte, pois, segundo defendeu, os bielorrussos são "pessoas sem um país e ninguém precisa deles".

Karyna acrescentou que está a pedir proteção a um país que está em guerra, mas que se sente mais segura na Ucrânia do que na Bielorrussia.

O Presidente bielorrusso, recorde-se, tem vindo a demonstrar o seu apoio a Vladmir Putin desde o início da guerra. A invasão dura há já mais de seis meses e os cidadãos russos a viver na Ucrânia também não pensam em regressar.

Andrei Sidorkin, cidadão russo, referiu que o regresso ao seu país está fora de questão, uma vez que é provável que pudesse vir a apanhar entre 15 a 20 anos de prisão e condenou a repressão existente na Rússia.

Nas últimas semanas, multiplicam-se os casos semelhantes relatados por cidadãos que escolheram a Ucrânia para viver.