Acordo entre governo e oposição de Venezuela para recuperar milhões

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Washington autorizou um alívio das sanções para a Chevron retomar parcialmente atividades de extração de petróleo no país
Washington autorizou um alívio das sanções para a Chevron retomar parcialmente atividades de extração de petróleo no país   -   Direitos de autor  ماتياس دولاكروا/ا ب

Com mediação da Noruega, o governo venezuelano e a Plataforma Unitária, que representa a oposição, assinaram, este sábado no México, um acordo parcial para criar o chamado Fundo de Atenção Social ao Povo Venezuelano.

Na prática servirá para libertar mais de 2,5 mil milhões de dólares retidos no estrangeiro, de acordo com o chefe da delegação do Governo de Maduro, mas também apoiar a população, que luta desesperadamente contra a pobreza, e favorecer a ajuda humanitária.

"As partes concordaram em fazer todos os procedimentos necessários com as autoridades e instituições nacionais e estrangeiras, públicas e privadas, para obter os fundos legítimos da República que estão congelados no sistema financeiro internacional, necessários para atingir os objetivos estabelecidos", sublinhou Dag Nylander, Diretor do Centro Norueguês de Resolução de Conflitos.

Para já, as questões políticas ficaram de parte.

Os EUA elogiaram as negociações entre os dois lados, que estiveram paralisadas durante quase um ano e meio. Para favorecê-las, Washington autorizou um alívio das sanções de forma a que a Chevron retome parcialmente a atividades de extração de petróleo na Venezuela.

O país é alvo de sanções dos EUA e da Europa, que foram adotadas para estimular a saída de Nicolás Maduro do poder. Acabaram por agravar a forte crise económica que se sente no país.

De acordo com o Departamento de Estado dos EUA, as restantes sanções são para continuar em vigor.