This content is not available in your region

Colecionador alemão doa mais de 300 obras da 'Idade de Ouro' dinamarquesa a museu

Colecionador alemão doa mais de 300 obras da 'Idade de Ouro' dinamarquesa a museu
De  Euronews

<p>Christoph Müller tem uma paixão enorme pela arte, especialmente pela “Idade de Ouro” dinamarquesa.<br /> No seu apartamento em Berlim, o colecionador de arte, de 77 anos, acumulou 374 obras (pinturas, desenhos, gravuras) desse período e decidiu doá-las.<br /> A coleção foi confiada ao “Pommersches Landesmuseum”, <a href="https://www.pommersches-landesmuseum.de/">localizado em Greifswald</a>, na costa alemã do Mar Báltico.</p> <p>“Temos, pelo menos, de requerer que seja a Rainha a inaugurar a exposição. Estas coisas não acontecem em toda a Europa”, afirmou Müller.</p> <p>O museu terá a maior coleção alemã de arte da “Idade de Ouro” dinamarquesa. A exposição estará pronta em dois anos.</p> <p>“Fui questionada há alguns anos se iria expandir a coleção e, se sim, com o quê. Respondi que seria com arte dinamarquesa do início do século <span class="caps">XIX</span>”, revelou Birte Frenssen, historiadora de arte no Pommersches Landesmuseum.</p> <p>Apesar da paixão pela arte, Müller acredita que esta deve ser partilhada com os outros: “O único comportamento decente das pessoas ricas é comprar arte e doá-la a museus”.</p> <p>Parte da sua coleção dinamarquesa, 37 obras no total, está neste momento exposta no <a href="http://www.smb.museum/museen-und-einrichtungen/alte-nationalgalerie/home.html">Alte Nationalgalerie</a> em Berlim. Em 2013, Müller ofereceu a sua coleção de pinturas holandesas ao Staatliche Museum em Schwerin, no norte da Alemanha.<br /> Segundo Christoph Müller, os museus alemães costumam ter um departamento de arte holandesa, mas nenhuma coleção dinamarquesa completa.</p> <p>Neste momento, Müller está especialmente interessado em Anton Thornfeldt, um pintor que se orgulha de ter trazido para a ribalta.</p>