Guterres pede "pacto de Paz" com a natureza

António Guterres e Justin Trudeau na COP15
António Guterres e Justin Trudeau na COP15   -  Direitos de autor  Paul Chiasson/AP
De  Euronews

O secretário-geral da ONU pediu esta quarta-feira um "pacto de paz com a natureza". No Canadá, na sessão de abertura da Cimeira da Biodiversidade, sublinhou a importância de "objetivos quantificados e direcionados e mecanismos eficazes de responsabilização". Para António Guterres, "a guerra dos homens contra a natureza é, em última análise, uma guerra contra a humanidade

A conferência, que decorrerá até 19 de dezembro, junta cerca de 17 mil delegados de quase todo o mundo. Em declarações à Euronews, o Comissário Europeu para o Ambiente, defendeu a necessidade de um acordo global. “Precisamos de um acordo. Mas tem de ser ambicioso. Tem de ter a meta “30 por 30”, que penso que pode ser equiparada ao objetivo de limite de aquecimento global de 1,5 graus centígrados e ao acordo de Paris que defende a proteção de 30% dos territórios terrestres e 30% dos territórios marinhos. Mas não vai ser suficiente. Temos de assegurar pelo menos 20% dos esforços de restauração da natureza a serem desenvolvidos até ao ano 2030 e até ao ano 2040", afirmou Virginijus Sinkevičius

No primeiro dia da COP15, o discurso de abertura do primeiro-ministro Justin Trudeau foi acompanhado pelos protestos dos povos indígenas.

A organização ambientalista Greenpeace disse que a União Europeia está a limitar a ambição da Cimeira e mostrou a preocupação tendo em conta as negociações preliminares.