This content is not available in your region

Embaixada da União Europeia nos EUA desceu de categoria

Access to the comments Comentários
De  Stefan Grobe
Embaixada da União Europeia nos EUA desceu de categoria
Direitos de autor  REUTERS/File Photo   -  

Na véspera de importantes negociações bilaterais sobre comércio, a Comissão Europeia confirmou, terça-feira, que a embaixada que representa a União Europeia nos Estados Unidos desceu de categoria, passando do estatuto dado aos Estados-Nação para o de organização internacional.

Estamos a par da alteração recente na forma como a lista de precedências diplomáticas é implementada pelo protocolo dos Estados Unidos

Maja Kocijancic Porta-voz Relações Externas, Comissão Europeia

A decisão coube ao governo de Donald Trump e foi implementada no último trimestre de 2018, sem sequer informar formalmente o executivo europeu ou os Estados-membros, explicou uma porta-voz da Comissão para as Relações Externas, Maja Kocijanicic.

"O que posso dizer, nesta fase, é que estamos a par da alteração recente na forma como a lista de precedências diplomáticas é implementada pelo protocolo dos Estados Unidos. Estamos a dialogar com os serviços relevantes na administração norte-americana sobre as eventuais implicações para a delegação da União Europeia em Washington. Mas, em última análise, essas questões devem ser dirigidas à administração norte-americana", explicou a funcionária europeia na conferência de imprensa diária, em Bruxelas.

REUTERS/Denis Balibouse/File Photo
Cecilia Malmstrom, comissária europeia para o ComércioREUTERS/Denis Balibouse/File Photo

Esta nova ofensiva de Donald Trump foi conhecida no dia em que a comissária europeia para o Comércio, Cecilia Malmström, viajou para Washington, a fim de evitar a aplicação de novas tarifas aduaneiras.

Este governo norte-americano, que considera a União Europeia como um dos piores inimigos a nível comercial, visou a produção de aço e alumínio e poderá, agora, fazer incidir tarifas sobre os automóveis, sobretudo os de produção alemã.

Um novo relatório é esperado no mês que vem e Cecilia Malmström tenta preservar a trégua obtida, em julho passada, pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Para apaziguar Donald Trump, a União Europeia tem aumentado a importação de soja exigida pelos EUA, entre outras concessões no setor agrícola.

As partes tentam, ainda, harmonizar os regulamentos e propor medidas para reformar a Organização Mundial do Comércio.

Aos negociadores da UE e EUA juntar-se-á, no dia seguinte, o do Japão, para analisar as práticas comerciais da China.

Nome do jornalista • Isabel Marques da Silva