This content is not available in your region

O boom das Tecnologias Facilitadoras Essenciais

Access to the comments Comentários
De  Euronews
O boom das Tecnologias Facilitadoras Essenciais

<p><strong>As Tecnologias Facilitadoras Essenciais, como as nanotecnologias ou os chamados materiais avançados, são um dos motores de inovação e competitividade na Europa. Como é que os empreendedores podem tirar partido destas soluções e transformá-las em verdadeiras oportunidades de negócio?</strong></p> <div style="width:280px; float:right; margin:20px;"> <div style="border-top: #333 3px double; border-bottom: #333 3px double; font-size:12px; padding-top:16px;"> <h3>Tecnologias Facilitadoras Essenciais</h3> <ul> <li>As denominadas <span class="caps">KET</span>s constituem um grupo de tecnologias (nanoeletrónica, nanotecnologia, biotecnologia industrial, materiais avançados, fotónica e processos de fabrico avançados) que se tornaram centrais no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, com um impacto abrangente em termos de crescimento.</li> <li>As <span class="caps">KET</span>s são cada vez mais importantes para a economia da União Europeia: os produtos dependentes destas tecnologias representam 19% do total de produção do bloco europeu e 3,3 milhões de postos de trabalho. A Eslováquia está no Top 10 de países onde esta realidade mais se está a implantar e, juntamente com a Alemanha e a Irlanda, lidera o ranking da especialização em <span class="caps">KET</span>s.</li> <li>A combinação entre as <span class="caps">KET</span>s e as Tecnologias de Informação e Comunicação comporta um potencial gigantesco de transformação.</li> </ul> <h3>Ligações úteis</h3> <ul> <li><a href="http://ec.europa.eu/growth/industry/key-enabling-technologies_pt" title="KETs">Tecnologias Facilitadoras Essenciais</a></li> <li><a href="https://ec.europa.eu/growth/tools-databases/kets-tools/kets-tc/map">Ferramenta <span class="caps">KET</span>s para <span class="caps">PME</span></a></li> </ul> </div> </div> <p>O Business Planet foi até Bratislava, a cidade que acolheu a Assembleia de <span class="caps">PME</span> de 2016 e onde se falou das chamadas <a href="https://ec.europa.eu/growth/industry/key-enabling-technologies_pt">Tecnologias Facilitadoras Essenciais</a>, um dos grandes motores de competitividade na Europa. Ivan Kühn trabalha para a <a href="http://www.disig.sk/en/">Disig</a>, uma empresa eslovaca de cibersegurança para a qual <a href="http://www.aip.pt/irj/go/km/docs/site-manager/www_aip_pt/documentos/projectos/siacfor7/centro_documentacao/seminario/Workshop%20Key%20Enabling%20Technologies%20_%20Marta%20Candeias.pdf">este tipo de tecnologias</a> é particularmente importante. <em>“A cibersegurança é um tema premente. No nosso caso, pretendemos reforçar a segurança dos nossos produtos”</em>, diz-nos.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/RVmagnetics?src=hash">#RVmagnetics</a> is slovak startup that brings new generation of sensors to each sector of industry. <a href="https://twitter.com/TechMatch2015"><code>TechMatch2015</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/matchingideas?src=hash">#matchingideas</a></p>&mdash; TechMatch Slovakia (</code>TechMatch2015) <a href="https://twitter.com/TechMatch2015/status/654290239712829440">14 octobre 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Mas em que consistem exatamente estas tecnologias. Rumamos a Košice, a segunda cidade da Eslováquia.</p> <h3>“Produzimos 100 mil sensores em menos de 10 minutos”</h3> <p>Não, não são fios de cabelo. São fios sim, têm apenas 0,03 milímetros de diâmetro, mas são magnéticos e comportam uma tecnologia única no mundo. Trata-se de sensores microscópicos, que resistem a temperaturas extremas, e que podem ser utilizados em praticamente todos os setores: da construção aos transportes, passando pela medicina e a informática.</p> <p><em>“As tecnologias atuais não conseguem medir a temperatura e a pressão interna no interior do crânio humano. Nós conseguimos fazê-lo: colocamos os micro-fios num implante e sondamos através de um fonendoscópio”</em>, afirma Rastislav Varga, fundador da <a href="http://www.rvmagnetics.com/#1">RV Magnetics</a>.</p> <p>Rastislav demorou 20 anos a desenvolver esta solução. O maior desafio foi encontrar investidores que apostassem na <span class="caps">PME</span> que criou para o fazer. A dinâmica de valor agregado que o produto oferece tornou-se num argumento difícil de contrariar. <em>“Com um grama de ferro, que custa menos de 16 cêntimos, podemos produzir 100 mil sensores em menos de 10 minutos”</em>, salienta.</p> <p>A Disig lançou um projeto conjunto de investigação com a RV Magnetics para desenvolver códigos invioláveis e irrepetíveis para proteger os novos produtos que cria.</p> <p>E houve muitos outros exemplos idênticos na assembleia de Bratislava que ilustram a adesão crescente a este tipo de soluções. A Comissão Europeia instalou, um pouco por toda a Europa, dezenas de centros de ajuda para apoiar os empresários interessados em aceder às Tecnologias Facilitadoras Essenciais.</p>