Última hora
This content is not available in your region

A variedade das atividades ao ar livre da Andaluzia

A variedade das atividades ao ar livre da Andaluzia
Direitos de autor  Turismo Andaluz
Tamanho do texto Aa Aa
Para os visitantes que pretendam experimentar qualquer uma das atividades aqui descritas, a Andaluzia oferece aos viajantes não residentes um seguro Covid gratuito para estadias em qualquer tipo de estabelecimento regulado entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2021.

Com mais de 300 dias de sol por ano e características geográficas que vão de montanhas e praias a desertos e lagos, a Andaluzia é o destino perfeito para todo o tipo de atividades ao ar livre.

As extensas faixas arenosas que formam a sua linha costeira não constituem um segredo, nem o são os picos cobertos de neve da Sierra Nevada, um local de eleição para esquiadores. Contudo, os visitantes podem também usufruir de uma variedade de outras atividades, tais como o canyoning, a espeleologia ou o bungee jumping, que proporcionam uma oportunidade adicional de apreciar algumas das peculiaridades desta vasta e diversificada paisagem meridional.

© Turismo Andaluz

Equitação, ciclismo e motociclismo

Uma visita a Jerez de la Frontera não ficará completa se não conhecermos os famosos "cavalos dançantes", os arqueados e elegantes puros-sangues indígenas da região. Para o efeito, as muitas escolas de equitação da região dão aos visitantes a oportunidade de os montar, além das aulas que ministram. Outros locais muito procurados para descobrir a cavalo incluem o parque nacional de Doñana e as encostas da cordilheira da Sierra Nevada.

Para os que preferem explorar a pé ou de bicicleta, existem infinitas possibilidades, tais como a rede de "vías verdes" espanholas, linhas férreas que caíram em desuso na década de 1960 e que nos últimos anos foram reabilitadas e pavimentadas para proporcionarem centenas de quilómetros de pistas planas e amplas que percorrem todos os tipos de paisagens deslumbrantes.

Os caminhantes também são bem-vindos, podendo desfrutar de uma extensa rede de pistas que atravessam colinas e florestas, ou que seguem a linha costeira. Estas pistas estão sinalizadas com as siglas GR (gran recorrido - longa distância), PR (pequeño recorrido - curta distância e SL (senda local - pista local), e marcadas por séries de pares de barras curtas pintadas em rochas e árvores que indicam o caminho.

© Turismo Andaluz

Esqui e snowboarding

Logo à saída da encantadora cidade de Granada, a cordilheira da Sierra Nevada alberga a estância de esqui a maior altitude da Europa, palco de 120 pistas que abrangem diferentes níveis de dificuldade. A vila de Pradollano serve a estância com hotéis, restaurantes e lojas de aluguer, sendo ela própria a povoação mais alta de Espanha, a 2100 metros de altitude.

Reserva de biosfera referenciada pela UNESCO, a área é um local espantoso para caminhadas em qualquer altura do ano, estando, no entanto, aberta para esqui e snowboarding do início de dezembro a abril, ou maio se o tempo permanecer frio o suficiente para permitir o uso de canhões de neve.

Montanhismo e escalada

A variedade e a dimensão das cordilheiras andaluzas são adequadas para uma gama de níveis de dificuldade, desde os que apenas pretendem caminhar através da Sierra Morena ou da cordilheira Bética aos que aspiram escalar os estonteantes picos que atingem os 3500 m que podemos encontrar na Sierra Nevada.

Existem muitos tipos de escalada para além dos desafios montanhistas mais íngremes: a Andaluzia oferece também versões mais contidas, que vão desde as paredes de escalada no interior (conhecidas por rocódromos) aos penhascos e desfiladeiros como os afloramentos rochosos em La Cala del Moral ou o espetacular desfiladeiro de Teba, em pedra calcária.

O canyoning situa-se mais ou menos a meio caminho entre a escalada e um desporto aquático, podendo envolver uma combinação de caminhada, escalada, natação e até rapel nas estreitas gargantas do tipo encontrado na Andaluzia. Alguns dos mais pontos mais procurados são La Garganta Verde no parque natural de Grazalema, perto de Cádis, os desfiladeiros do Río Verde em Granada e os do Río Guadalmina em Benahavís (Málaga).

© Turismo Andaluz

Espeleologia

A exploração destes mundos subterrâneos é uma forma eletrizante de conhecer algumas das mais curiosas formações rochosas da Andaluzia, algumas das quais foram abrigos de civilizações e culturas antigas, bem como fontes de minerais, vestígios arqueológicos e espécies pouco usuais de flora e fauna. Existem várias entidades que organizam atividades em grupo sob a liderança de guias treinados e experientes.

A espeleologia em pedra calcária ocorre em canais subterrâneos escavados por fluxos de água ou de gelo, enquanto o mergulho em cavernas ocorre principalmente debaixo de água. A espeleologia vulcânica ocorre em cavernas formadas por fluxos de lava. Alguns dos locais mais procurados para estas atividades situam-se na província de Málaga: a passagem de Hundidero-Gato, um antigo curso de água subterrâneo, as cavernas em Guadares, a caverna El Republicano e a Caverna El Agua. Próximo de Cádis, existe a Cacao, a caverna vertical mais longa da região, que se prolonga até aos 80 metros abaixo do nível do mar.

A província de Granada é também conhecida entre os espeleologistas, com locais em Ventanas de Piñar, Igualeja, Ronda, Castril, Quesada, Sorbas e Nerja.