Última hora

Última hora

Muçulmanos xiitas celebram Ashura

Em leitura:

Muçulmanos xiitas celebram Ashura

Tamanho do texto Aa Aa

Por todo o mundo centenas de milhar de peregrinos xiitas celebram o festival religioso de Ashura que dura uma semana e no domingo atinge o auge.

Na capital iraniana, Teerão, os peregrinos, vestidos de negro, desfilaram pelas ruas em procissão entoando cânticos para marcar a ocasião.

O festival de Ashura assinala a morte trágica de Hussein, neto do profeta Maomé e filho de Ali, morto no ano 680 durante uma batalha no deserto de Kerbala no Iraque.

É para aqui, nesta cidade a sul de Bagdade, que todos os anos centenas de milhar de peregrinos se deslocam para celebrarem o Ashura.

Como medida de precaução, milhares de soldados e polícias montaram um dispositivo de segurança cujo objectivo é prevenir ataques como aconteceu em ocasiões passadas.

A título de exemplo, em Bagdade, um engenho explosivo colocado na estrada matou seis peregrinos xiitas na sexta-feira. Dezassete pessoas ficaram feridas.

Estas celebrações, proibidas durante a liderança de Saddam Hussein, são frequentemente aproveitadas pelos insurgentes a fim de aprofundarem as divisões sectárias.

A violência esteve igualmente presente em Srinagar, capital da província de Caxemira, sob administração indiana.

A polícia utilizou gás lacrimogéneo e bastonadas para dispersar centenas de pessoas que celebravam o Ashura.

Registaram-se 42 feridos, entre eles sete polícias.