Última hora

Última hora

Educação em movimento

Em leitura:

Educação em movimento

Tamanho do texto Aa Aa

Tira-me uma fotografia

Em Santiago de Chile, o número de imigrantes aumentou significativamente ao longo dos últimos 20 anos. Pablo e Maxi conheceram-se na escola. Graças a um workshop de fotografia intercultural desenvolveram uma nova amizade e uma paixão pela fotografia. As crianças usam as fotografias para mostrar aos colegas, familiares e amigos as diferentes culturas e tradições. Histórias de amizades multiculturais estão escritas na parte de trás dos sorrisos e das fotografias…

Rede escolar para migrantes

Foi inaugurada uma escola foi em 2004, nos arredores de Pequim para ensinar crianças que não têm acesso ao ensino público. Não é a única escola de imigrantes na China. Há outras que acabam por ser encerradas pelas autoridades, porque não têm qualquer autorização oficial para funcionar. Muitos continuam a lutar para atrair recursos e funcionários. Este projeto foi finalista nos prémios WISE 2013. Apesar do sucesso, o objetivo da escola é fechar. O que significaria que todos os alunos teriam um lugar no ensino público.

Dois pensam melhor do que um

O Centro Dinamarquês para o Género, Igualdade e Diversidade tem uma abordagem fora do vulgar no que toca à integração das mulheres imigrantes na Dinamarca. Estabeleceu uma rede de mentores em 2002. Desde aí introduziu mais de 3 mil mulheres refugiadas e imigrantes no mercado de trabalho dinamarquês. Uma história inspiradora já que, atualmente a rede de mentores é o maior do mundo dentro do género e tem quatro escritórios na Dinamarca.