Última hora

Última hora

Hong Kong pode regressar à calma

Em leitura:

Hong Kong pode regressar à calma

Tamanho do texto Aa Aa

A calma poderá regressar a Hong Kong. Os manifestantes, que ocuparam as ruas, nos últimos dois meses, preparam-se para abandoná-las. Sentem que estão a perder o apoio da população no momento em que as autoridades se preparam para fazer cumprir uma ordem judicial que proíbe as barricadas:

“Sentimo-nos afetados, desanimados. Mas não é pelo facto dos oficiais de justiça virem limpar esta área ou por causa dos processos judiciais o problema foi o que aconteceu há duas noites. As pessoas sentem que se agirem podem ser traídas por outros manifestantes”, explica Wong Yeung-Tat, fundador e líder de um dos grupos que estiveram na frente destas manifestações.

A polícia desmantelou um acampamento no bairro Admiralty, com ordem judicial, depois das queixas do proprietário de um dos edifícios. Os manifestantes que se encontravam no local não resistiram e muitos ajudaram a remover as barricadas.

Das milhares de pessoas que saíram às ruas, em protesto contra a decisão da China selecionar os candidatos às eleições de 2017, em Hong Kong, restam algumas centenas.