Ucrânia: governo e separatistas reatam negociações este domingo num clima de desconfiança

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ucrânia: governo e separatistas reatam negociações este domingo num clima de desconfiança

<p>A Ucrânia prepara-se para consumar o afastamento da Rússia com a revisão do seu estatuto de país não alinhado, com os olhos postos na adesão à <span class="caps">NATO</span> e à União Europeia. </p> <p>De visita à Polónia, o presidente ucraniano Petro Poroshenko afirmou que espera que o país possa aderir à UE em 2020. </p> <p>Uma esperança que parece ainda distante, quando a prioridade de Kiev passa pela resolução do conflito no leste do país com a anunciada retoma das discussões com os separatistas no domingo. </p> <p>A União Europeia e os Estados Unidos falam de uma mudança de atitude da Rússia, como sublinhou a responsável diplomática da UE, de visita a Kiev.</p> <p>“Espero que os sinais de abertura por parte da Rússia se concretizem em escolhas e atos concretos”, afirmou Federica Mogherini.</p> <p>Uma esperança que não parece ser partilhada do lado ucraniano, que falou mesmo de uma crise humanitária no leste do país, alegadamente criada pela ocupação russa.</p> <p>Para o porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano: “Só podemos falar de passos construtivos por parte da Rússia quando começarmos a ver ações concretas e não apenas palavras. Passos concretos como a retirada das tropas russas, o fim do envio de armamento russo para a região e o fim do apoio de Moscovo aos terroristas”, afirma Yevhen Perebyinis.</p> <p>O clima de desconfiança volta a pairar sobre a retoma do processo de paz anunciada para este domingo, em Minsk, quando os separatistas afirmaram hoje não estar ao corrente do encontro.</p> <p>Fontes próximas dos rebeldes avançam, no entanto, que os responsáveis pró-russos teriam exigido uma nova troca de prisioneiros a Kiev como condição para participar na próxima ronda de discussões.</p>