Última hora

Última hora

EUA/Cuba: Uma história para o Natal

Quando o espião cubano Gerardo Hernández chegou a Cuba após estar preso nos Estados Unidos durante 16 anos, foi recebido pela mulher grávida. Graças

Em leitura:

EUA/Cuba: Uma história para o Natal

Tamanho do texto Aa Aa

Quando o espião cubano Gerardo Hernández chegou a Cuba após estar preso nos Estados Unidos durante 16 anos, foi recebido pela mulher grávida.

Graças à intervenção do senador democrata Patrick Leahy, os Estados Unidos autorizaram Hernández a enviar esperma para que a mulher, Adriana Pérez, fosse inseminada artificialmente.

“Foi uma questão humana. Não tinha nada a ver com as questões políticas dos dois países. Foi simplesmente um valor de família, uma coisa humana.

Sinto-me como o padrinho, em tudo isto. Nunca me encontrei com o marido dela, mas já vi imagens desde que eles se reuniram… A alegria na cara dele, mas especialmente na dela…”, disse o senador.

A autorização surgiu no âmbito do quadro que permitiu o acordo histórico para a normalização das relações diplomáticas entre Washington e Havana, interrompidas em 1961, que também incluiu a libertação de dois agentes do grupo “Os Cinco” que ainda estavam presos nos EUA.