Última hora

Última hora

Pegida antecipa marcha anti-Islão em Dresden mas não evita protesto antirracismo

Milhares de pessoas percorreram este domingo as ruas de Dresden, na Alemanha, numa manifestação de apoio ao movimento Pegida, os autoproclamados

Em leitura:

Pegida antecipa marcha anti-Islão em Dresden mas não evita protesto antirracismo

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas percorreram este domingo as ruas de Dresden, na Alemanha, numa manifestação de apoio ao movimento Pegida, os autoproclamados Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente. Foi a primeira marcha de apoio ao Pegida depois da demissão na terça-feira do líder do movimento, Lutz Bachman, após surgir na internet numa imagem em pose de Hitler.

Esta marcha do Pegida contra a alegada islamização do ocidente estava inicialmente agendada para segunda-feira, mas o facto de estar marcada para aquela cidade alemã um evento contra a xenofobia intitulado “Aberta e Colorida: Dresden para todos” levou os organizadores do protesto anti-Islão, agora com Kathrin Oertel como figura de proa, a antecipar a respetiva ação. Ainda assim, não evitaram os gritos da respetiva oposição.

Quando os mais de 17 mil apoiantes do Pegida se concentraram junto ao edifício da ópera de Dresden, um grupo de cerca de 5 mil manifestantes antirracismo concentrou-se numa zona próxima, a escassas dezenas de metros, junto à associação “Dresden para todos”. Uma linha de polícias manteve os dois grupos separados para evitar confrontos.

Um apoiante do Pegida revelou que “o ideal” que defende para a Alemanha “é o de uma imigração regulamentada e ordeira”. “Precisamos de mão-de-obra qualificada. Já temos lojas de ‘kebabs’ suficientes”, concluiu.