Última hora

Última hora

Franceses contestam políticas de austeridade

Milhares de pessoas manifestaram-se, esta quinta-feira, em França contra as políticas de austeridade do governo socialista. De acordo com a CGT mais

Em leitura:

Franceses contestam políticas de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas manifestaram-se, esta quinta-feira, em França contra as políticas de austeridade do governo socialista.

De acordo com a CGT mais de 300 mil pessoas saíram à rua em várias cidades do país, a maioria em Paris. A policia garante que o número de manifestantes é inferior.

Na mira das críticas esteve a chamada Lei Macron que o chefe de governo aprovou por decreto para evitar ser chumbada.

“Os nossos direitos sociais estão a ser postos em causa com a Lei do Crescimento, da Atividade e da Igualdade de Oportunidades. Regressamos ao século XIX” refere o professor, Nicolas Mas.

Apresentada em dezembro, a chamada Lei Macron prevê a autorização de trabalho no comércio durante 12 domingos por ano e uma maior flexibilidade na reestruturação empresarial.

“O Estado está a dar cada vez menos dinheiro aos hospitais e aos serviços de saúde. É tempo de agir” afirma Frank Pascaud da Associação de Paralíticos em França.

As manifestações coincidiram com o segundo e último dia de greve dos controladores aéreos.

Os trabalhadores podem voltar à rua já no primeiro dia de maio.