Última hora

Última hora

Mulher aproveita tragédia da Germanwings para viajar de graça

Uma mulher ter-se-á feito passar por prima de uma passageira do voo fatídico Germanwings e viajou até França, de graça, no avião da Lufthansa para os

Em leitura:

Mulher aproveita tragédia da Germanwings para viajar de graça

Tamanho do texto Aa Aa

Uma mulher ter-se-á feito passar por prima de uma passageira do voo fatídico Germanwings e viajou até França, de graça, no avião da Lufthansa para os familiares das vítimas. A notícia é avançada pelo Halterner Zeitung, o jornal da localidade dos 16 estudantes e das duas professoras que embarcaram no aparelho que foi lançado contra a montanha. De acordo com este meio de comunicação social, a alegada passageira levou consigo mais três pessoas na viagem, visitou o local da tragédia e recebeu ajuda psicológica. A mesma fonte refere também que a Lufthansa apresentou queixa contra a mulher.

Esta quinta-feira, a autoridade alemã do transporte aéreo e a casa-mãe da Germanwings declararam que o copiloto que provocou deliberadamente o acidente, Andreas Lubitz, tinha obtido a licença de forma regulamentar. O presidente da associação de medicina aeronáutica reclamou há dois dias análises laboratoriais dos pilotos para detetar atempadamente o uso e abuso de drogas legais ou ilegais de forma a tratar os pilotos. O Dr. Hans-Werner Teichmuller explicou igualmente que são feitos muitos exames médicos, com exceção dos testes laboratoriais, e aponta o dedo à Agência Europeia de Segurança Aérea porque não seguiu as recomendações da associação.