Última hora

Última hora

Tragédia dos imigrantes ilegais no Mediterrâneo

Imigrantes com queimaduras graves foram resgatados pela guarda costeira italiana, junto à ilha de Lampedusa

Em leitura:

Tragédia dos imigrantes ilegais no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

Continua a “tragédia dos imigrantes clandestinos“http://pt.euronews.com/2015/04/16/tragedias-no-mediterranio-onu-e-amnistia-internacional-acusam-ue-de-negligencia/ no Mediterrâneo.

Vários imigrantes com queimaduras graves foram resgatados pela guarda costeira italiana, junto à ilha de Lampedusa, na quinta-feira.
Num barco insuflável encontrado a 33 milhas ao norte do litoral de Trípoli, na Líbia, viajavam 69 imigrantes. 15 pessoas tinham queimaduras de segundo e terceiro graus.

Segundo Barbara Molinario, do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) na Itália, os ferimentos agravaram-se porque os traficantes não permitiram que estas pessoas recorressem a auxílio médico.

Algumas das vítimas de queimaduras podem não sobreviver, segundo os responsáveis dos serviços médicos em Lampedusa.

Entretanto, na tarde de sexta-feira, a guarda costeira de Palermo coordenou a evacuação de um bebé de três meses de origem somali, que se encontrava gravemente doente a bordo de um barco com pavilhão de Malta no qual viajavam 92 imigrantes.

Nos últimos cinco dias, chegaram a Itália mais de 10 mil clandestinos. Desde o início do ano desembarcaram no país 27,9 mil imigrantes ilegais.