EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tragédia dos imigrantes ilegais no Mediterrâneo

Tragédia dos imigrantes ilegais no Mediterrâneo
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Imigrantes com queimaduras graves foram resgatados pela guarda costeira italiana, junto à ilha de Lampedusa

PUBLICIDADE

Continua a “tragédia dos imigrantes clandestinos“http://pt.euronews.com/2015/04/16/tragedias-no-mediterranio-onu-e-amnistia-internacional-acusam-ue-de-negligencia/ no Mediterrâneo.

Vários imigrantes com queimaduras graves foram resgatados pela guarda costeira italiana, junto à ilha de Lampedusa, na quinta-feira.
Num barco insuflável encontrado a 33 milhas ao norte do litoral de Trípoli, na Líbia, viajavam 69 imigrantes. 15 pessoas tinham queimaduras de segundo e terceiro graus.

Segundo Barbara Molinario, do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) na Itália, os ferimentos agravaram-se porque os traficantes não permitiram que estas pessoas recorressem a auxílio médico.

Algumas das vítimas de queimaduras podem não sobreviver, segundo os responsáveis dos serviços médicos em Lampedusa.

Entretanto, na tarde de sexta-feira, a guarda costeira de Palermo coordenou a evacuação de um bebé de três meses de origem somali, que se encontrava gravemente doente a bordo de um barco com pavilhão de Malta no qual viajavam 92 imigrantes.

Nos últimos cinco dias, chegaram a Itália mais de 10 mil clandestinos. Desde o início do ano desembarcaram no país 27,9 mil imigrantes ilegais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guerra na Ucrânia domina cimeira do G7 em Itália

Em Monfalcone, Itália, um terço dos residentes é imigrante mas a autarquia é de extrema-direita

Museu italiano recria floresta de borboletas da Tanzânia