This content is not available in your region

Nepal: médicos não têm mãos a medir

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com REUTERS
Nepal: médicos não têm mãos a medir

<p>É nos corredores deste hospital em Katmandu, que as equipas médicas assistem muitas das vítimas do sismo mais mortífero no Nepal desde 1934.</p> <p>Várias toneladas de medicamentos, tendas e cobertores chegaram, esta terça-feira, ao país. Dos quatro cantos do mundo chegaram, também, dezenas de profissionais de saúde. </p> <p>Um médico explica que até ao momento a situação está controlada, mas admite que se o número de pacientes continuar a aumentar podem faltar camas para os doentes no pós-operatório.</p> <p>Os profissionais de saúde não têm mãos a medir. As Nações Unidas estimam que a catástrofe deste sábado tenha afetado oito milhões de pessoas no Nepal, um país com cerca de 28 milhões de habitantes e um dos mais pobres da Ásia.</p> <p><div align="center"><a href="https://www.ammado.com/community/154728"><img src="http://www.ifrc.org/Global/Photos/Asia%20Pacific/201504/nepal-donate-464.png"></a></div>​</p>