Última hora

Última hora

Imigrante clandestina: "estamos a sofrer não vê?"

Os cerca de 6 mil imigrantes clandestinos resgatados este fim de semana no Mediterrâneo já se encontram em centros de acolhimentos em Itália. No

Em leitura:

Imigrante clandestina: "estamos a sofrer não vê?"

Tamanho do texto Aa Aa

Os cerca de 6 mil imigrantes clandestinos resgatados este fim de semana no Mediterrâneo já se encontram em centros de acolhimentos em Itália.

No total, 15 navios estiveram envolvidos em duas dezenas de operações lideradas pela agência Europeia para o Controlo de Fronteiras.

De acordo com a marinha italiana pelo menos 10 pessoas perderam a vida durante a travessia.

A melhoria das condições meteorológicas está a fazer disparar o número de imigrantes provenientes do norte de áfrica rumo à Europa. A Itália estima que 200 mil imigrantes possam chegar ao país este ano, mais 30 mil que em 2014.

A marinha líbia encaminhou, entretanto, para Misrata os mais de 500 imigrantes clandestinos intercetados em águas do Mediterrâneo.

Muitos vieram do Sudão e arriscaram tudo para chegar à Líbia. O sonho europeu continua, por isso, adiado.

“Foi uma viagem longa e dura onde podíamos ter morrido. Partimos do Sudão para Ajdabiya – no leste da Líbia – e depois para Tripoli. Todos os dias arriscamos a nossa vida” afirma um imigrante clandestino.

“Estamos a sofrer não vê? Olhe para nós. Estamos a por a nossa vida em perigo e não gostamos desta situação. Estamos a sofrer. É isso vê-se. É só olhar para nós” acrescenta uma mulher.

O desespero leva a que o número de imigrantes a por a vida em risco aumente a cada dia que passa. Só em abril morreram mais de 1200 pessoas no Mediterrâneo.

  • Marina militare

    Migrants rescue in the Mediterranean sea

  • Marina militare

  • Marina militare

  • Marina militare

  • Marina militare

  • Marina militare

  • Marina militare

  • Marina militare

  • Marina militare