Última hora

Última hora

OCDE: Consumo de álcool está a baixar, mas pouco

O consumo excessivo de álcool está a aumentar entre os jovens e as mulheres em muito países da OCDE. O alarme é dado no relatório da organização, divulgado esta terça-feira, que coloca Portugal no 10.

Em leitura:

OCDE: Consumo de álcool está a baixar, mas pouco

Tamanho do texto Aa Aa

O consumo excessivo de álcool está a aumentar entre os jovens e as mulheres em muito países da OCDE. O alarme é dado num relatório da organização, divulgado esta terça-feira, que coloca Portugal no 10.º lugar dos países onde se consome mais álcool, acima do Reino Unido e abaixo da Alemanha, entre os 40 países analisados.

Dado positivo, entre 1992 e 2012, o consumo caiu em média 2,5% nos 34 países da OCDE, muito graças à redução drástica do consumo em países do sul da Europa.

Entre o consumo que está registado e o que não está, a média para os adultos na OCDE ficou em 10 litros de álcool puro por pessoa, por ano, o equivalente a 100 garrafas de vinho.

Preocupante é o fenómeno chamado de “binge drinking”, o consumo de uma grande quantidade de bebidas alcoólicas, 5 ou mais nos homens, num curto espaço de tempo. A facilidade em adquirir bebidas e as bebidas alcoólicas concebidas em particular para agradar aos jovens levantam muitas questões.
Na Austrália e nos Estados Unidos tem-se constatado um grande aumento dos comas etílicos nas raparigas entre os 18 e os 24 anos.

O relatório da OCDE assinala também que os problemas relacionados com o abuso do álcool matam mais pessoas no mundo do que a SIDA, a violência e a tuberculose juntas.

O álcool está também associado a taxas elevadas de acidentes na estrada, a violência e está na origem de uma perda de produtividade na ordem de 1% na maioria dos países da OCDE.

No topo da triste estatística dos países que consomem mais álcool está a Estónia, com 12,3 litros de álcool puro consumido anualmente por cada pessoa. Seguem-se a Áustria, a França e a Irlanda.

O consumo médio na OCDE está nos 9,1 litros. Em Portugal, cada adulto consome mais de 10 litros de álcool puro por ano.

Na divisão por sexos, o relatório revela que os homens com menos estudos são os que têm mais tendência a beber demasiado. Nas mulheres passa-se exatamente o contrário.