Última hora

Em leitura:

Macedónia: Dois ministros demitem-se


Macedónia

Macedónia: Dois ministros demitem-se

A crise política adensa-se na Macedónia, dias depois dos violentos confrontos entre a polícia e um grupo de rebeldes de origem albanesa, em Kumanovo, que provocaram 22 mortos.

Os ministros do Interior e dos Transportes da Macedónia, assim como o diretor dos serviços secretos demitiram-se na terça-feira.

O Governo escusou-se a explicar os motivos.

As demissões ocorrem num momento de forte tensão política.

O executivo de Nikola Gruevski está envolvido num escândalo de escutas telefónicas que indicia o alegado envolvimento do primeiro-ministro e de alguns membros do Governo, em casos de corrupção.

O escândalo foi revelado pelo líder da oposição social-democrata, Zoran Zaev.

Estes confrontos armados, os mais graves dos últimos 14 anos nesta antiga república da Jugoslávia, despertou profunda preocupação na NATO e União Europeia. Despertaram temores de um conflito semelhante ao de 2001, que opôs durante seis meses as forças macedónias aos rebeldes albaneses muçulmanos que reivindicavam mais direitos.

A oposição exige a demissão do Governo e convocou, para o próximo domingo (17 maio), uma manifestação antigovernamental.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Espanha: Detidos dois alegados recrutadores do grupo Estado Islâmico