Última hora

Última hora

Atentado bombista mata procurador-geral do Egito

A bomba rebentou no momento em que a coluna de carros que incluía o do procurador passava.

Em leitura:

Atentado bombista mata procurador-geral do Egito

Tamanho do texto Aa Aa

O procurador-geral do Egito, Hisham Barakat, morreu num atentado à bomba, no Cairo, esta segunda-feira. A bomba rebentou no momento em que a coluna de carros que incluía o do procurador passava.

Além da repressão da Irmandade Muçulmana, com a condenação à morte do ex-presidente Mohamed Morsi, o Egito executou recentemente alegados membros do grupo Estado Islâmico, o que motivou um apelo à vingança. O ramo egípcio do grupo apelou ao assassínio de juízes.

Considerado um forte opositor dos islamitas, Barakat foi nomeado para o cargo depois da tomada do poder pelo atual presidente Abdel Fatah al-Sissi, há dois anos, que destituiu o anterior poder da Irmandade Muçulmana.

Barakat é a mais importante figura do Estado a ser morta depois desta transição. O ataque fez ainda sete feridos – dois civis e cinco polícias.