This content is not available in your region

Kerry garante no Congresso que o Irão vai continuar sob pressão

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques  com Reuters
Kerry garante no Congresso que o Irão vai continuar sob pressão

<p>O secretário de Estado norte-americano esteve esta terça-feira no Congresso, em Washington, para esclarecer a Comissão dos Negócios Estrangeiros da Casa dos Representantes sobre o recente acordo nuclear celebrado entre o grupo P5+1 e o Irão. A oposição do Presidente Obama, os Republicanos, mas não só, revelam-se desconfiados face às intenções de Teerão perante o acordado levantamento das sanções.</p> <p>O líder Republicano da Comissão, Ed Royce, advertiu que o acordo ratificado permite ao Irão reforçar os cofres, atingidos pelas sanções que agora deverão ser levantadas, e poderá ainda enfraquecer Washington perante Teerão. O líder Democrata da mesma Comissão, Eliot Engel, também identificou alguns dados preocupantes no acordo.</p> <p>John Kerry, ladeado pelo Secretário do Tesouro Jack Lew e pelo Secretário da Energia Ernest Moniz, garantiu perante os Representantes que Teerão vai continuar sob apertado escrutínio. </p> <br /> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Good to join my <a href="https://twitter.com/Cabinet"><code>Cabinet</a> colleagues <a href="https://twitter.com/ErnestMoniz"></code>ErnestMoniz</a> & Jack Lew to discuss the facts of <a href="https://twitter.com/TheIranDeal"><code>TheIranDeal</a> before <a href="https://twitter.com/hashtag/SFRC?src=hash">#SFRC</a>. <a href="http://t.co/YgAK65upjL">pic.twitter.com/YgAK65upjL</a></p>&mdash; John Kerry (</code>JohnKerry) <a href="https://twitter.com/JohnKerry/status/624293936631255040">23 julho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> <p>O secretário de Estado explicou aos Representantes que o Irão vai manter-se “sob enormes restrições, no que toca a inspeções e a prestar contas sobre a investigação nuclear que realizar mas também sobre outras as atividades que não envolvam material nuclear” e que possam vir a contribuir de alguma forma para o desenvolvimento de algum tipo de arma nuclear.</p> <br /> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Here's the difference between an <a href="https://twitter.com/hashtag/IranDeal?src=hash">#IranDeal</a> and no deal → <a href="http://t.co/HjNGpvCjxc">http://t.co/HjNGpvCjxc</a> cc: <a href="https://twitter.com/TXRandy14"><code>TXRandy14</a> <a href="http://t.co/I2zTUEfDml">pic.twitter.com/I2zTUEfDml</a></p>&mdash; The Iran Deal (</code>TheIranDeal) <a href="https://twitter.com/TheIranDeal/status/626079473675423744">28 julho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> John Kerry defendeu ainda que a assinatura norte-americana neste acordo com o Irão era essencial para que os Estados Unidos não ficassem isolados face aos restantes signatários do grupo 5+1. “Se nos afastássemos, afastávamo-nos sozinhos. Os nossos parceiros não se manteriam connosco, queriam evitar as duras sanções multilaterais que acabaram por trazer o Irão para a mesa das negociações”, explicou o chefe da diplomacia da administração Obama. <br /> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">.<a href="https://twitter.com/TheIranDeal"><code>TheIranDeal</a> helps the world by preventing <a href="https://twitter.com/hashtag/Iran?src=hash">#Iran</a> from getting nuclear weapon. It deserves the support of Congress. <a href="http://t.co/hYJ6wTtTB5">pic.twitter.com/hYJ6wTtTB5</a></p>&mdash; John Kerry (</code>JohnKerry) <a href="https://twitter.com/JohnKerry/status/624294425770991617">23 julho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> <p>Tanto Republicanos como Democratas expressaram ainda preocupação com os quatro norte-americanos mantidos sob detenção em prisões iranianas. Kerry garantiu manter “contacto direto” com Teerão para resolver a situação destes quatro norte-americanos.</p> <p>Outras preocupações face ao Irão prendem-se com o apoio a grupos em guerra com aliados americanos. “O Irão apoia o Hamas, o Hezbollah e os Houthi, e estas são apenas as organizações que começam com a letra ‘H’”, afirmou o Representante Brad Sherman, Democrata pelo círculo da Califórnia.</p> <p>A delegação da administração Obama insistiu que o acordo celebrado representa uma melhor forma de evitar que o Irão desenvolva armas nucleares ao invés da aplicação de mais sanções ou iniciativas militares.</p> <br /> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">.<a href="https://twitter.com/TheIranDeal"><code>TheIranDeal</a> is not based on trust. It is based on hard science and unprecedented monitoring and verification. <a href="http://t.co/YBi95K7j5n">pic.twitter.com/YBi95K7j5n</a></p>&mdash; Ernest Moniz (</code>ErnestMoniz) <a href="https://twitter.com/ErnestMoniz/status/626090909181067264">28 julho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> <p>Kerry, Lew e Moniz já haviam tentado esclarecer o acordo perante o Senado na quinta-feira. Ainda esta semana é esperado que a secretária da Defesa, Ash Carter, se dirija também aos legisladores norte-americanos.</p> <p>Controlado pelos Republicanos, o Congresso tem até 17 de setembro de apoiar, rejeitar ou abster-se face ao acordo nuclear com o Irão. A rejeição impediria Obama de levantar a maior parte das sanções americanas sobre Teerão e que representam uma parte essencial do acordo alcançado, mas o Presidente já avisou que vetará uma eventual rejeição.</p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt" align="center"><p lang="pt" dir="ltr">.<a href="https://twitter.com/JohnKerry"><code>JohnKerry</a>: Sob o <a href="https://twitter.com/hashtag/IranDeal?src=hash">#IranDeal</a>, o Irã fica permanentemente impedido de obter armas nucleares: <a href="http://t.co/WlO3SyhRB2">http://t.co/WlO3SyhRB2</a></p>&mdash; USA em Português (</code>USAemPortugues) <a href="https://twitter.com/USAemPortugues/status/626054432237588480">28 julho 2015</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>