Última hora

Última hora

Bandeira do Estado Palestiniano hasteada na sede das Nações Unidas

É um momento considerado histórico: a bandeira do Estado Palestiniano foi hasteada, pela primeira vez, na sede das Nações Unidas em Nova Iorque.

Em leitura:

Bandeira do Estado Palestiniano hasteada na sede das Nações Unidas

Tamanho do texto Aa Aa

É um momento considerado histórico: a bandeira do Estado Palestiniano foi hasteada, pela primeira vez, na sede das Nações Unidas em Nova Iorque. A Palestina que é um Estado observador não-membro das Nações Unidas mas que não é reconhecida como um Estado por muitos dos membros da organização.

O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas discursou esta quarta-feira perante a Assembleia geral da ONU e pediu que seja feito esse reconhecimento. Abbas também ameaçou deixar de respeitar os acordos com Israel se Telavive continuar a rejeitá-los:“enquanto Israel continuar a rejeitar o fim dos colonatos e libertação do quarto grupo de prisioneiros palestinianos, tal como está estabelecido nos acordos, não temos outra opção e não vamos ser os únicos empenhados na implementação desses acordos”. O presidente da Autoridade Palestiniana garantiu ainda que “quem procura a paz e a luta contra o terrorismo deve começar por tentar encontrar uma solução para o conflito palestiniano”.

Este discurso recebeu uma enorme ovação na Assembleia Geral da ONU. Mahmud Abbas lembrou ainda que as tensões em Jerusalém não param de aumentar.

Nas últimas horas, a policia israelita deteve pelo menos oito adultos e cinco menores por perturbação da ordem pública perto da mesquita de Al-Aqsa. Desde que os confrontos religiosos recomeçaram, em meados do mês, já foram presas cerca de 200 pessoas.

Depois dos recentes confrontos, os israelitas limitaram o acesso à mesquita. Agora, só os homens muçulmanos com mais de 50 anos podem entrar, uma medida contestada pelos palestinianos.

A tensão religiosa entre judeus e muçulmanos intensificou-se nos últimos dias, altura de festejos importantes para as duas religiões.