Última hora

Em leitura:

Lavrov quer cooperação militar Rússia-EUA na Síria


EUA

Lavrov quer cooperação militar Rússia-EUA na Síria

Mesmo com visões diferentes sobre o problema da Síria, os Estados Unidos e a Rússia mostraram-se disponíveis para trabalhar juntos, numa altura em que os aviões russos já bombardeiam várias posições no país, sendo que a natureza destes ataques russos ainda é pouco clara.

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo Serguei Lavrov e o secretário de Estado norte-americano John Kerry tiveram um encontro a dois na ONU.

“Concordámos que os militares (russos e norte-americanos) devem entrar em contacto uns com os outros muito em breve. Queremos uma Síria democrática, unida, laica, que possa acolher todos os grupos étnicos e religiosos e onde os direitos são garantidos. Ainda temos diferenças quanto aos detalhes para atingir esse objetivo”, disse Lavrov.

Um “detalhe” chamado Bashar el-Assad, já que a Rússia defende a ajuda ao ditador sírio, ao contrário dos Estados Unidos e outros países, como a França. A pose de Kerry junto a Lavrov foi, aliás, criticada por alguma imprensa norte-americana.

“Dei conta e reiterei as preocupações que exprimi na reunião do Conselho de Segurança da ONU, presidida pela Rússia. Preocupações que têm a ver com os alvos, a natureza desses alvos e a necessidade de clareza. Uma coisa é alvejar o Estado Islâmico, outra coisa é não ser isso que está a acontecer e, nesse caso, ficamos preocupados”, disse o secretário de Estado norte-americano.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Rússia atinge alvos civis e não do EI, diz oposição síria