Última hora

Última hora

Pentágono diz ter informações "fiáveis" sobre a morte do jihadista John

O Pentágono diz haver informação fiável dos serviços de inteligência sobre a morte do britânico jihadista John num ataque aéreo. Era um dos

Em leitura:

Pentágono diz ter informações "fiáveis" sobre a morte do jihadista John

Tamanho do texto Aa Aa

O Pentágono diz haver informação fiável dos serviços de inteligência sobre a morte do britânico jihadista John num ataque aéreo.

Era um dos terroristas mais procurados do mundo, e apareceu em vídeos do grupo Estado Islâmico a assassinar reféns americanos, britânicos e um japonês.

O Secretário de Estado John Kerry declarou : “A associação terrorista Daech tem os dias contados, estão derrotados. Não há futuro, nenhum caminho para Daech só destruição”.

O britânico Mohammed Emwazi, conhecido como “Jihadista John” terá morrido esta sexta-feira em um ataque dos Estados Unidos em Raqqa, no norte da Síria, informaram fontes militares.

O Primeiro-ministro britânico, David Cameron disse: “Emwazi é um assassino bárbaro. Ele foi mostrado em vídeos repugnantes de decapitação de trabalhadores humanitários britânicos. Ele representava uma ameaça permanente e grave para civis inocentes, não só na Síria, mas em todo o mundo e no Reino Unido também. Este foi um ato de auto-defesa. Foi a coisa certa a fazer “.

Programador informático de Londres, nasceu no Kuwait, numa família apátrida de origem iraquiana. Os seus pais mudaram-se para a Grã-Bretanha em 1993.

Mohammed Emwazi estava referenciado pelos serviços de segurança britânicos desde pelo menos 2009.