Última hora

Última hora

Reino Unido: Protesto na hora de voto sobre bombardeamentos na Síria

Aproxima-se a hora de um crucial voto no parlamento de sua majestade sobre bombardeamentos britânicos ao grupo estado islâmico na Síria, e um dia

Em leitura:

Reino Unido: Protesto na hora de voto sobre bombardeamentos na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Aproxima-se a hora de um crucial voto no parlamento de sua majestade sobre bombardeamentos britânicos ao grupo estado islâmico na Síria, e um dia antes, em oposição a eventual ação militar, milhares de militantes pacifistas protestaram nas ruas de Londres

A manifestação foi organizada pela organização “Stop The War” e contou com cerca de cinco mil pessoas.

“Nós não os vemos como pessoas mas sim como um país embalado sobre o nome Estado Islâmico, mas não é assim. São pessoas inocentes, crianças inocentes que estão a ser mortas”, diz a estudante Courtney Hopkins.

“Não se pode bombardear ideias e acho que isso diz tudo sobre este debate. Aliás, não existe debate, Penso que é desprovido de razão. Não podemos bombardear a Síria”, explica Alexia Elena, funcinária de uma organização de caridade.

O primeiro-ministro, David Cameron, está confiante na uma vitória no parlamento esta quarta-feira. Para isso conta também com o apoio de parte da oposição trabalhista. Apesar de Jeremy Corbin ter dado liberdade de voto, o líder do “Labour” apela para os que são a favor da guerra repensarem a opção.

Os aviões e as bombas britânicas poderão muito em breve ser escutadas e sentidas pelos jihadistas do Daesh e, não só… Muitas das vítimas dos ataques aéreos interacionais têm sido civis inocentes.