Última hora

Última hora

Espanha: Início da campanha para eleições imprevisíveis

A campanha para as legislativas de 20 de Dezembro iniciou-se esta meia-noite em Espanha, quando o sufrágio se anuncia como o mais imprevisível da

Em leitura:

Espanha: Início da campanha para eleições imprevisíveis

Tamanho do texto Aa Aa

A campanha para as legislativas de 20 de Dezembro iniciou-se esta meia-noite em Espanha, quando o sufrágio se anuncia como o mais imprevisível da história recente do país.

Cerca de 30% dos eleitores mostram-se ainda indecisos, entre o voto nos partidos tradicionais ou nas novas formações anti-austeridade.

Nas últimas sondagens, o Partido Popular do até agora primeiro-ministro Mariano Rajoy, poderá ser a formação mais votada com 28% de intenções de voto, mas longe da maioria de que beneficiou nos últimos quatro anos.

Quase empatados com os Socialistas, o partido liberal Ciudadanos, continua em alta (20-22%), podendo ser a chave de uma possível coligação de direita.

O líder do novo partido, Albert Rivera, reafirmou a vontade de fazer com que Espanha se torne no, “oitavo país a ser governado pelo centro”.

Os socialistas de Pedro Sanchez, não desanimam e criticam os resultados das últimas sondagens, onde são apontados como os possíveis grandes perdedores da noite eleitoral (21-22%).

Sanchez reafirmou ontem que o PSOE é a única formação capaz de liderar a oposição ao PP.

Uma mensagem para os eleitores do Podemos de Pablo Iglesias. A formação anti-austeridade tem vindo a recuperar eleitorado (15-17%), após uma longa queda nas sondagens.

Pablo Iglesias avança para a campanha com dois desafios, bater o PSOE à esquerda e o Ciudadanos no campo das novas formações.