Última hora

Última hora

Refugiados: Dinamarca debate "imposto sobre a miséria"

O governo dinamarquês está decidido a confiscar bens pessoais e objetos de valor aos refugiados para que estes financiem a estadia no país. Um acordo

Em leitura:

Refugiados: Dinamarca debate "imposto sobre a miséria"

Tamanho do texto Aa Aa

O governo dinamarquês está decidido a confiscar bens pessoais e objetos de valor aos refugiados para que estes financiem a estadia no país.

Um acordo com o principal partido da oposição que garante uma maioria parlamentar para o controverso projeto de lei foi anunciado.

Venstre, o Partido Liberal do primeiro-ministro Lars Løkke Rasmussen e seus parceiros de direita, O Partido Popular Dinamarquês (DF), a Aliança Liberal e Partido Popular Conservador, concordaram com os social-democratas sobre o conteúdo do texto que será debatido no Parlamento a partir desta quarta-feira.

O Ministro da Imigração e da Integração, Inger STØJBERG, teve de rever duas vezes o projeto apresentado 10 de dezembro pela primeira vez.

Medida de justiça social para alguns, imposto sobre a miséria para outros, se a lei for aprovada os migrantes seriam somente autorizados a ficar com uma soma mínima de 400 euros 3.000 coroas dinamarquesas e jóias de valor afetivo.

Antes que os protestos rebentem o ministro apresentou segunda-feira uma versão diluída, elevando o total dessa soma para 10.000 coroas.