Última hora

Última hora

Migrantes: Alemanha aperta condições de asilo

Ser refugiado na Alemanha vai ser mais difícil: O governo de Angela Merkel decidiu endurecer as condições.

Em leitura:

Migrantes: Alemanha aperta condições de asilo

Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha, as regras de acolhimento dos migrantes vão ser mais apertadas.

Point of view

Queremos que aqueles que podem ficar sejam integrados e aqueles sem perspetivas de ficar regressem aos países de origem

A coligação de governo, que inclui a CDU de Angela Merkel, a filial Bávara CSU e os sociais-democratas do SPD, chegou a acordo sobre uma série de medidas para dificultar o pedido de asilo político, ao colocar vários países na lista dos locais considerados seguros. Quem pode aspirar ao estatuto de refugiado vai também ter de esperar mais tempo até poder levar a família para a Alemanha.

“O assunto vai ser visto caso a caso com os países de origem dos migrantes, para que possamos avançar. Queremos que aqueles que podem ficar sejam integrados e aqueles sem perspetivas de ficar regressem aos países de origem”, disse a chanceler Merkel.

Entre os países colocados na lista de locais seguros estão três países do Magrebe – Tunísia, Marrocos e Argélia. Só no mês de dezembro, quase 2300 argelinos e pouco menos de 2900 marroquinos pediram asilo à Alemanha. Uma grande parte dos alegados implicados nos ataques de Colónia, na noite de ano novo, provém destes dois países.

Quanto aos iraquianos que, esses sim, podem continuar a aspirar ao estatuto de refugiados, são cada vez mais a regressar ao país de origem, frustrados pela lentidão do processo de acolhimento na Alemanha.