Última hora

Última hora

Presidências dos EUA: Republicano Ted Cruz vence e Hillary Clinton reclama vitória entre Democratas

A equipa de campanha de Hillary Clinton reclama a vitória virtual da antiga secretária de Estado norte-americana no “caucus” (eleições primárias) do

Em leitura:

Presidências dos EUA: Republicano Ted Cruz vence e Hillary Clinton reclama vitória entre Democratas

Tamanho do texto Aa Aa

A equipa de campanha de Hillary Clinton reclama a vitória virtual da antiga secretária de Estado norte-americana no “caucus” (eleições primárias) do Iowa. Os primeiros resultados anunciados apontavam um empate face a Bernie Sanders, mas a escassa diferença terá beneficiado a antiga colaboradora de Barack Obama.

A aspirante a candidata pelo Partido Democrata à Presidência dos EUA, Hillary Clinton, recordou esta segunda-feira à noite as suas credenciais “progressistas”, quando a diferença, no Iowa, face ao seu prinicpal rival, Bernie Sanders, era inferior a um ponto percentual. “Sou uma progressista que consegue que as coisas se façam”, disse Clinton aos seus seguidores, ladeada pela filha, Chelsea, e pelo marido, Bill Clinton.

Hillary Clinton evitou proclamar vitória neste primeiro “combate” nas urnas, mas “reconheceu ter dado um suspiro de alívio”. No seu discurso, mais de campanha do que de celebração, Clinton agradeceu o apoio de Iowa, o pequeno estado onde foi dado o tiro de partida para o processo das primárias para eleger os candidatos à presidência dos Estados Unidos nas eleições de 08 de novembro.

Sobre as diferenças relativamente a Sanders e a contenda democrata, Clinton afirmou ser “raro” ter a oportunidade – como a que teve agora em Iowa — de uma “verdadeira luta de ideias”.

O aspirante à candidatura republicana à Casa Branca Ted Cruz celebrou a vitória do cidadão comum neste mesmo “caucus” de Iowa. O senador pelo Texas recolheu a preferência com as referências a Deus e críticas à elite de Washington.

“Deus abençoe o grande estado do Iowa”, disse Ted Cruz, nas primeiras palavras que endereçou aos seus seguidores, sublinhando que esta noite marcou “uma vitória para os conservadores de base, para os conservadores corajosos no Iowa e em todo o país”.

Cruz, de origem cubana, impôs-se nas assembleias populares daquele estado rural dos Estados Unidos, por mais de três pontos percentuais sobre o seu principal rival, o magnata Donald Trump, ao conquistar 27,7 por cento dos votos contra 24,3 por cento do multimilionário.

“Iowa disse que o candidato republicano e o próximo Presidente dos Estados Unidos não será eleito pelos ‘media’. Não será eleito pelo ‘‘establishment’. Não será eleito pelos lóbis. Será eleito por nós, o povo norte-americano”, afirmou Ted Cruz, que apareceu rodeado pela sua família.

O político texano, próximo do movimento ultraconservador “Tea Party”, partiu para o ‘caucus’ atrás de Trump, segundo as sondagens, sobretudo as duas últimos dias.

“A de hoje é uma vitória para milhões de norte-americanos”, concluiu Cruz, que criticou os políticos “de carreira” de ambos os partidos em Washington.

O senador pelo Texas impôs-se numa disputa com um recorde de participação no Iowa, já que o Partido Republicano informou que mais de 180 mil pessoas participaram no ‘caucus’, ou seja, quase mais 60 mil do que o recorde estabelecido em 2012.