Última hora

Última hora

Comissão da ONU pede contas a criminosos de guerra da Síria

A comissão independente da ONU publicou um relatório em que acusa todas as fações do conflito de crimes de guerra e contra a humanidade.

Em leitura:

Comissão da ONU pede contas a criminosos de guerra da Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Na Síria, tanto as forças leais ao governo como os opositores, sejam moderados ou extremistas, estão a cometer crimes de guerra, com tortura e execuções extrajudiciais.

Nas prisões do regime, os presos de guerra incluem não só militares, como também civis, incluindo crianças. A conclusão está no relatório publicado agora pela Comissão Independente da ONU para os Crimes de Guerra na Síria.

“Aqueles que cometeram crimes de guerra e crimes contra a humanidade têm de prestar contas. Tal como o Alto Comissário para os Direitos Humanos realçou no dia um de fevereiro, no caso da Síria, temos o dever de lembrar que sempre que se ultrapassa a linha dos crimes de guerra e contra a humanidade não pode haver amnistias”, disse o diplomata brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, presidente desta comissão.

A comissão independente conta também com a antiga procuradora do Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, Carla Del Ponte.