EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Comissão da ONU pede contas a criminosos de guerra da Síria

Comissão da ONU pede contas a criminosos de guerra da Síria
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A comissão independente da ONU publicou um relatório em que acusa todas as fações do conflito de crimes de guerra e contra a humanidade.

PUBLICIDADE

Na Síria, tanto as forças leais ao governo como os opositores, sejam moderados ou extremistas, estão a cometer crimes de guerra, com tortura e execuções extrajudiciais.

Nas prisões do regime, os presos de guerra incluem não só militares, como também civis, incluindo crianças. A conclusão está no relatório publicado agora pela Comissão Independente da ONU para os Crimes de Guerra na Síria.

“Aqueles que cometeram crimes de guerra e crimes contra a humanidade têm de prestar contas. Tal como o Alto Comissário para os Direitos Humanos realçou no dia um de fevereiro, no caso da Síria, temos o dever de lembrar que sempre que se ultrapassa a linha dos crimes de guerra e contra a humanidade não pode haver amnistias”, disse o diplomata brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, presidente desta comissão.

A comissão independente conta também com a antiga procuradora do Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, Carla Del Ponte.

UN: Syria 'Exterminating' Its Imprisoned Detainees https://t.co/KV41kOFrOE

— Blogs of War (@BlogsofWar) February 8, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar