Última hora

Última hora

França: Canhões de água e gás lacrimogéneo durante demolição da "selva" de Calais

A polícia francesa lançou esta manhã uma operação musculada para demolir a zona sul do campo de refugiados de Calais, no norte do país. Mais de uma

Em leitura:

França: Canhões de água e gás lacrimogéneo durante demolição da "selva" de Calais

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia francesa lançou esta manhã uma operação musculada para demolir a zona sul do campo de refugiados de Calais, no norte do país.

Mais de uma centena de agentes, acompanhados de escavadoras e canhões de água, iniciaram o desmantelamento gradual do campo, autorizado na semana passada pelos tribunais.

Uma operação marcada por vários incidentes com dezenas de migrantes e associações que rejeitam abandonar a instalação, onde vivem cerca de 3 mil pessoas.

O representante das autoridades locais, Etienne Desplanques, defendia a atuação da polícia:

“Como pode ver os manifestantes não hesitaram em atear fogo às tendas e abrigos, e lançar pedras contra a polícia. É uma situação inaceitável e por isso é normal que tenhamos tomado medidas para restaurar a segurança”.

Pelo menos uma pessoa foi detida durante os confrontos, que levaram a polícia a recorrer a gás lacrimogéneo contra os manifestantes.

As autoridades francesas afirmam-se prontas a realojar cerca de um milhar de migrantes num campo de contentores e noutros centros de acolhimento ao longo do país.

As associações alertam para a situação precária de centenas de pessoas, entre os quais dezenas de menores, que teriam fugido do local após a intervenção da polícia.