Última hora

Última hora

Turquia: Grupo de extrema-esquerda reivindica atentado falhado contra polícia

As duas mulheres que atacaram um autocarro da polícia foram mortas. Pertenciam ao Partido da Frente Libertação Popular Revolucionária, um grupúsculo de extrema-esquerda, banido no país

Em leitura:

Turquia: Grupo de extrema-esquerda reivindica atentado falhado contra polícia

Tamanho do texto Aa Aa

Foi reivindicado por um grupo de extrema-esquerda, o atentado desta quinta-feira, na Turquia.

Duas mulheres armadas atacaram um autocarro da polícia, antes de abrirem fogo em frente à sede da polícia antimotim, num bairro de Istambul.

As duas atacantes, identificadas como Çiğdem Yakşi e Berna Yılmaz, acabaram por morrer, depois de a polícia ter levado a cabo uma operação contra o imóvel onde as mulheres se barricaram. Dois polícias ficaram feridos no assalto.

A Turquia vive em estado de alerta, vítima de vários atentados. Há duas semanas, uma explosão visando autocarros militares matou 28 pessoas e feriu 61, no centro de Ancara. O ato foi reivindicado por ativistas curdos.

O ataque desta quinta-feira ocorreu bairro de Bayrampaşa, em Istambul, e foi reivindicado pelo Partido da Frente Libertação Popular Revolucionária, um grupúsculo de extrema-esquerda, banido no país

Desde 1970 que o grupo comete atentados contra o capitalismo, os interesses americanos e as autoridades turcas, incluindo a própria polícia.