Última hora

Última hora

"Panamá Papers": Argentinos pedem demissão do Presidente

O Presidente argentino garante que não fez nada de ilegal e não fez nenhuma “omissão maliciosa” nas declarações de património obrigatórias como

Em leitura:

"Panamá Papers": Argentinos pedem demissão do Presidente

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente argentino garante que não fez nada de ilegal e não fez nenhuma “omissão maliciosa” nas declarações de património obrigatórias como funcionário público. Mauricio Macri é um dos chefes de estado que aparece implicado no caso “Panamá Papers”. Muitos os argentinos não aceitam as explicações e sairam às ruas de Buenos Aires para protestar contra o presidente.

Uma manifestante defende mesmo que o Macri devia apresentar a demissão tal como fez o Primeiro-ministro da Islândia.

O Presidente argentino, em declarações à televisão, não mostrou qualquer intenção de aceitar esta exigência: “quero dizer-vos uma vez mais que estou tranquilo, cumpri a lei, disse a verdade e não tenho nada a esconder”
Macri garantiu que não recebeu nenhum pagamento por ser director de empresas offshore…e vai apresentar ao tribunal com toda a informação necessária.

Recorde-se que depois de ter sido divulgado o escândalo, um procurador federal abrir uma investigação às finanças do Presidente argentino.
Os documentos divulgados no “Panamá Papers”, Macri é mencionado como diretor da empresa Fleg Trading Ltd, com sede nas Bahamas, uma empresa que não consta nos registos oficiais.