Última hora

Última hora

Amnistia Internacional denuncia massacre na Nigéria

A Amnistia Internacional denuncia, num relatório divulgado esta sexta-feira, o massacre de cerca 350 pessoas, homens, mulheres e crianças, pelo

Em leitura:

Amnistia Internacional denuncia massacre na Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

A Amnistia Internacional denuncia, num relatório divulgado esta sexta-feira, o massacre de cerca 350 pessoas, homens, mulheres e crianças, pelo exército nigeriano.

No documento, intitulado ‘Desenterrar a Verdade’, a organização não-governamental dize que as autoridades tentaram esconder esta matança que aconteceu entre 12 e 14 de dezembro passado na localidade de Zaria, no estado de Kaduna.

O relatório é documentado com entrevistas a mais de 90 pessoas, entre elas familiares das vítimas, pessoal médico e advogados. No mesmo, imagens de satélite mostram aquilo que a Amnistia Internacional considera ser uma vala comum.

Os testemunhos ouvidos pela ONG falam do horror inimaginável. Situações indescritíveis contra, alegadamente, membros do Movimento Islâmico da Nigéria. Na altura, o exército alegou que este grupo teria a intenção de assassinar o Tenente-General Tukur Buratai.

Na semana passada a Amnistia internacional pediu uma investigação depois de um dirigente de Kaduna ter falado na existência desta vala comum onde estariam enterradas mais de três centenas de pessoas.