Última hora

Última hora

30 anos após catástrofe de Chernobyl: As perspetivas do perigo que se mantém

As perspetivas e os diferentes ângulos de várias estações de televisão europeias sobre um assunto que dominou as notícias da semana. Desta vez, destacamos o assinalar de 3 décadas sobre a maior catást

Em leitura:

30 anos após catástrofe de Chernobyl: As perspetivas do perigo que se mantém

Tamanho do texto Aa Aa

26 de abril é uma data trágica no calendário da Ucrânia. Uma herança pesada dos tempos da antiga União Soviética que ainda hoje mantém o mundo sob ameaça. Esta semana, em Perspetivas, mostramos-lhe quatro reportagens de televisões europeias realizadas no epicentro da maior catástrofe nuclear da história.

RTS, Suíça

A Rádio Televisão Suíça (RTS) deu um salto no tempo e recordou imagens do dia 26 de abril de 1986. É um relato dos acontecimentos em torno da explosão do reator número 4, a omissão do sucedido mesmo na localidade vizinha de Prypyt, hoje uma famosa cidade-fantasma pelas piores razões.

France, 3, França

A France 3 focou-se na reação das autoridades à catástrofe. O adiar russo da revelação do que se passou. A omissão francesa dos riscos em causa para a própria população. Só ao fim de 3 semanas, Mikhail Gorbatchev acedeu a falar de Chernobyl e, por fim, reconheceu a magnitude da catástrofe.

Rai 3, Itália

A RAI 3 visitou Prypyt, a cidade concebida em 1970 pela União Soviética para albergar os operários e engenheiros da central nuclear de Chernobyl. Hoje em dia, o local encontra-se dentro de uma área de exclusão com cerca de 3 mil quilómetros quadrados. As árvores em flor iludem. A zona continua perigosa. Os trabalhos de contenção das fugas de radiação continuam.

TVE, Espanha

A explosão de 26 de abril de 1986 fez o teto do reator ser disparado para o ar. Em poucos meses, teve de ser construído um contentor especial para conter a fuga de radiação. O passar do tempo provocou desgaste no contentor e começaram a surgir brechas. Uma ameaça para o planeta. Há 5 anos, com financiamento internacional, um novo e mais moderno contentor hermético começou a ser construído. A TVE foi ver como estão a decorrer as obras e sublinha o custo astronómico do projeto.