Última hora

Em leitura:

Protesto contra jornalistas e ativistas detidos na Turquia

mundo

Protesto contra jornalistas e ativistas detidos na Turquia

Publicidade

Protesto contra a detenção de dois repórteres e uma ativista dos direitos humanos em Istambul.

Cerca de 200 pessoas desafiaram as autoridades. Na segunda-feira foram presos Erol Onderoglu, representante dos Repórteres Sem Fronteiras, Ahmet Nesin, autor, e Sebnem Korur Fincanci, médica, ativista dos direitos humanos.

A manifestação decorreu em frente ao jornal pró-curdo, Ozgur Gundem.

“A comunidade internacional devia de facto ver o nível que a liberdade de imprensa e os direitos humanos regrediu e concentrar-se sobre esta situação. A sociedade turca e os poderes democráticos deste país estão isolados. Talvez seja possível quebrar este isolamento com pressão e mensagens de solidariedade de todo o mundo”, explica Gunay Aksoy, editora do jornal.

Os três detidos aderiram ao evento de 50 outras pessoas para serem editores convidados do jornal.

O periódico, pró-curdo, que já antes tinha publicado artigos de comandantes do PKK, enfrentou dezenas de investigações e outros editores estão mira das autoridades.

O PKK é considerada uma organização terrorista pela União Europeia e os Estados Unidos.

A Turquia está no 151º lugar de um ranking de 180 nações no índice de liberdade de imprensa da Repórteres sem Fronteiras.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte