Última hora

Em leitura:

Cronologia do divórcio que fragmentou o Reino Unido

mundo

Cronologia do divórcio que fragmentou o Reino Unido

Publicidade

E, de repente, tornou-se realidade: a maioria dos eleitores britânicos decidiu sair. Foi uma diferença de pouco mais de um milhão de votos no universo dos 33,5 milhões de cidadãos que foram às urnas, o que corresponde a uma taxa de participação acima dos 72%. Contas feitas e arredondadas: 52% a favor da saída da União Europeia; 48% pela permanência.

Se, no início da noite, as coisas pareciam encaminhar-se para a continuação, tudo mudou quando, à uma da manhã, a circunscrição de Sunderland anunciou uma clara vitória do afastamento.

Ainda longe do fim da contagem geral, este anúncio faria a libra esterlina cair imediatamente 3% nos mercados.

O dia 23 de junho fica, portanto, inscrito na história britânica e europeia.

Não é só a separação de Bruxelas que este ato eleitoral assinalou: ficou evidente a divisão no interior do Reino Unido. Em traços largos, o norte – tanto a Escócia, como a Irlanda do Norte – optava por ficar. Mas a sul, a Inglaterra e o País de Gales acabaram por determinar o desfecho. Para os britânicos, soou a hora de partir.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte