Última hora

Em leitura:

Dallas: "O ataque mais grave desde a morte de JFK"

mundo

Dallas: "O ataque mais grave desde a morte de JFK"

Publicidade

O tiroteio em Dallas iniciou-se às 20h45 locais, no centro da cidade, ao final de uma manifestação antiracista de denúncia da violência policial.

As autoridades encerraram várias zonas do centro da cidade após o ataque, apontado como uma emboscada contra vários polícias, por parte de pelo menos dois atiradores furtivos.

Uma testemunha relata,

“Eles começaram a disparar do lado esquerdo, a cerca de três quarteirões do tribunal. E vi toda a gente a correr, quando começaram os disparos de arma automática. Foi uma cena muito violenta, as pessoas a correrem por toda a parte com as mãos no ar”.

Outra residente afirma:

“Eu nasci e cresci em Dallas e penso que esta é a situação mais grave que vivemos nesta cidade depois do assassínio de John Kennedy. Ver a cidade fechada ao público é uma situação surreal e inacreditável”.

Segundo as últimas informações, dos 12 (número atualizado após declarações do presidente da câmara de Dallas, MIke Rawlings) polícias atingidos pelo ataque, pelo menos cinco terão morrido. A troca de tiros durou até às 3h30 da manhã locais, depois da polícia ter neutralizado o último atacante.

Dois civis encontram-se igualmente entre os feridos, segundo Rawlings.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte