Dallas: "O ataque mais grave desde a morte de JFK"

Dallas: "O ataque mais grave desde a morte de JFK"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O tiroteio em Dallas iniciou-se às 20h45 locais, no centro da cidade, ao final de uma manifestação antiracista de denúncia da violência policial.

PUBLICIDADE

O tiroteio em Dallas iniciou-se às 20h45 locais, no centro da cidade, ao final de uma manifestação antiracista de denúncia da violência policial.

As autoridades encerraram várias zonas do centro da cidade após o ataque, apontado como uma emboscada contra vários polícias, por parte de pelo menos dois atiradores furtivos.

Uma testemunha relata,

“Eles começaram a disparar do lado esquerdo, a cerca de três quarteirões do tribunal. E vi toda a gente a correr, quando começaram os disparos de arma automática. Foi uma cena muito violenta, as pessoas a correrem por toda a parte com as mãos no ar”.

Outra residente afirma:

“Eu nasci e cresci em Dallas e penso que esta é a situação mais grave que vivemos nesta cidade depois do assassínio de John Kennedy. Ver a cidade fechada ao público é uma situação surreal e inacreditável”.

Segundo as últimas informações, dos 12 (número atualizado após declarações do presidente da câmara de Dallas, MIke Rawlings) polícias atingidos pelo ataque, pelo menos cinco terão morrido. A troca de tiros durou até às 3h30 da manhã locais, depois da polícia ter neutralizado o último atacante.

Dois civis encontram-se igualmente entre os feridos, segundo Rawlings.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Absolvição de polícias acusados de matar homem negro causa revolta nos EUA

Tiroteio em centro comercial no Texas provoca pelo menos 9 mortos

Estados Unidos desmantelam uma "esquadra ilegal" da polícia chinesa em Nova Iorque