Última hora

Em leitura:

Turquia: Vários diplomatas fugidos

mundo

Turquia: Vários diplomatas fugidos

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Com a Turquia a apertar o cerco aos alegados implicados no golpe de Estado fracassado do último mês, o governo de Ancara denunciou a fuga de vários diplomatas, que supostamente estariam do lado dos golpistas.

Um dos casos é do adido militar no Kuwait, apanhado na Arábia Saudita e extraditado. Outro tem a ver com dois adidos militares na Grécia, como explicou o ministro turco dos Negócios Estrangeiros: “No dia 6 de agosto, embarcaram num ferry de Igoumentisa, juntamente com as famílias, em carros privados, rumo a Itália. Os vídeos das câmaras de vigilância foram todos examinados, a nosso pedido, o que foi confirmado pelas autoridades gregas”, explicou Mevlüt Çavuşoğlu numa entrevista televisiva. Os dois diplomatas terão fugido antes que as autoridades lhes confiscassem os passaportes diplomáticos.

A Turquia conseguiu, entretanto, a extradição de
Abdullah Büyük por parte da Bulgária. Trata-se de um alegado responsável por operações financeiras da organização de Fethullah Gülen, que Ancara classifica de terrorista e acusa de estar por detrás do golpe.

Büyük tinha pedido asilo à Bulgária. A decisão de o extraditar está a criar uma divisão no governo de Sófia. A ministra do Interior diz que o processo aconteceu de forma ilegal.

Na Turquia, continuam as detenções. Só este domingo, foram detidos 18 juízes, alegadamente ligados à tentativa de golpe.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte