Última hora

Em leitura:

Itália: Queixas de resposta tardia das autoridades aos efeitos devastadores de sismo multiplicam-se

mundo

Itália: Queixas de resposta tardia das autoridades aos efeitos devastadores de sismo multiplicam-se

Publicidade

Localizada 13 quilómetros a norte do epicentro do sismo que atingiu Itália, a pequena povoação de Illica, perto de Accumoli, é um espelho da tragédia mas também da revolta popular. Todos os anos, a pequena aldeia enche-se de pessoas no verão mas agora encontra-se bloqueada. As queixas de uma resposta tardia das autoridades multiplicam-se.

“Ainda ninguém foi lá. Precisam de veículos. Bloquearam a área e expulsaram-nos. E há pessoas debaixo dos escombros”, lembrou Domenico Bordo, parente de uma mulher bloqueada debaixo de escombros.

Agostino Severo, um residente em Roma de visita a Illica, acrescentou: “Viemos à praça e parecia o inferno de Dante. As pessoas choravam a pedir ajuda. As equipas de resgate chegaram depois de uma hora, hora e meia.”

Giancarlo, um sobrevivente, lamenta o sucedido: “Estamos à espera para ver o que vai acontecer. Não sabemos coisa alguma. É terrível. Tenho 65 anos e nunca experienciei uma coisa assim. Pequenos tremores de terra sim, mas nada tão forte. É uma catástrofe.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte