Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Itália: Queixas de resposta tardia das autoridades aos efeitos devastadores de sismo multiplicam-se

Itália: Queixas de resposta tardia das autoridades aos efeitos devastadores de sismo multiplicam-se
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Localizada 13 quilómetros a norte do epicentro do sismo que atingiu Itália, a pequena povoação de Illica, perto de Accumoli, é um espelho da tragédia mas também da revolta popular. Todos os anos, a pequena aldeia enche-se de pessoas no verão mas agora encontra-se bloqueada. As queixas de uma resposta tardia das autoridades multiplicam-se.

“Ainda ninguém foi lá. Precisam de veículos. Bloquearam a área e expulsaram-nos. E há pessoas debaixo dos escombros”, lembrou Domenico Bordo, parente de uma mulher bloqueada debaixo de escombros.

Agostino Severo, um residente em Roma de visita a Illica, acrescentou: “Viemos à praça e parecia o inferno de Dante. As pessoas choravam a pedir ajuda. As equipas de resgate chegaram depois de uma hora, hora e meia.”

Giancarlo, um sobrevivente, lamenta o sucedido: “Estamos à espera para ver o que vai acontecer. Não sabemos coisa alguma. É terrível. Tenho 65 anos e nunca experienciei uma coisa assim. Pequenos tremores de terra sim, mas nada tão forte. É uma catástrofe.”