Última hora

Em leitura:

Venezuela e Irão assinam acordos de cooperação

mundo

Venezuela e Irão assinam acordos de cooperação

Publicidade

Com Maria Barradas, Lusa, Irna e Reuters

O Irão e a Venezuela assinaram este sábado um conjunto de acordos de cooperação depois da organização de várias mesas de trabalho bilaterais, compostas por representantes de setores como o científico, agroalimentar, energético e petrolífero.

Segundo a agência de notícias Estatal iraniana IRNA, a delegação persa contou com cerca de 120 pessoas, a maioria das quais parte da elite política e económica do país. O grupo concluiu na Venezuela num périplo pela América da Latina, depois de visitar Cuba, Nicarágua, Equador, Chile e Bolívia.

Caracas quer o apoio de Teerão na redução da produção de petróleo, para que os preços voltem a subir de forma consistente. A subida do preço do petróleo é fundamental para a deteriorada economia venezuelana, cujo Governo se diz vítima de “uma guerra económica internacional”.

Têm-se registado problemas de escassez a vários níveis na Venezuela, como na saúde

Os projetos de cooperação assinados pelo Irão e pela Venezuela incluem a participação de empresas iranianas na chamada Agenda Económica Bolivariana, projeto económico destinado a relançar “um novo modelo produtivo” e combater a “guerra económica”.

Durante a sua visita a Caracas, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohamad Javad Zarif, defendeu uma maior aproximação entre as repúblicas Islâmica e Bolivariana:

“A cooperação económica entre ambas nações deve aprofundar-se com a criação de novas estratégias sobre as quais temos que continuar a conversar”, disse Mohamad Javad Zarif.

A assinatura dos acordos teve lugar durante uma cerimónia no palácio presidencial de Miraflores. Os bancos centrais dos dois países assinaram um comunicado conjunto, no qual destacaram a importância do fim das sanções ao Irão.

O presidente Maduro agradeceu o apoio do Irão à Venezuela e disse que o país se caracterizava por ser uma “potência de paz” no Médio Oriente:

“O Irão é uma das potências emergentes mais importantes do século XXI. É uma potência de paz, estabilizadora não só da sua região do mundo, mas do nosso planeta. Tem uma espiritualidade profunda, uma história longa, além de uma diplomacia de paz e cooperação”.

A Venezuela vai assume, pela primeira vez, em setembro, a presidência rotativa do “Movimento de Países Não Alinhados”: , posição atualmente ocupada pelo Irão.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte