Última hora

Em leitura:

Bill de Blasio classifica como "acto terrorista" as explosões de Nova Iorque

mundo

Bill de Blasio classifica como "acto terrorista" as explosões de Nova Iorque

Publicidade

Ahmad Khan Rahamani, 28 anos, de origem afegã, foi detido em Linden, Nova Jérsia, pela polícia americana depois de uma troca de tiros esta segunda feira.
Para além de Rahamani, dois elementos policiais ficaram feridos.

Na origem da detenção, a suspeita da autoria de acto terrorista.

Bill de Blasio, mayor de Nova Yorque, afirmou esta segunda-feira em conferência de imprensa: “Com base na informação de que dispomos, temos agora todos os motivos para crer que isto foi um acto de terror. Vamos aprofundar detalhes e há ainda uma longa investigação pela frente, mas para já, como disse, temos todas as razões para acreditar que isto foi um acto de terror”.

No sábado à noite, uma explosão feriu 29 pessoas em Manhattan, Nova Iorque. A detonação foi testemunhada como “ensurdecedora”.
A bomba encontrava-se dentro de um caixote de lixo.
Das 29 pessoas feridas, todas tiveram alta do hospital, mas uma ainda inspira cuidados.

Outra bomba caseira explodiu em Seaside Park, Nova Jérsia, também no sábado.

Para além das duas explosões efectivas, a polícia localizou uma panela de pressão com explosivos ligada a um telemóvel, em Nova Iorque, e ainda outros 5 engenhos explosivos na estação de comboios, em Nova Jérsia. Todos foram desactivados.

Apesar da quantidade de engenhos envolvidos, Bill de Blasio afirmou ainda que as autoridades não estão, por agora, à procura de mais nenhum envolvido.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte