Última hora

Em leitura:

Turquia pode alargar estado de emergência

mundo

Turquia pode alargar estado de emergência

Publicidade

O Parlamento turco pode vir a prolongar o estado de emergência instaurado em julho.

A possibilidade foi evocada por Recep Tayyip Erdogan durante uma entrevista, em Nova Iorque.

Na primeira visita aos Estados Unidos após a alegada tentativa de golpe de Estado, o chefe de Estado turco desafiou, ainda, a União Europeia a tomar uma decisão em relação ao processo de adesão da Turquia ao bloco comunitário.

As relações entre Ancara e Bruxelas já conheceram melhores dias. Erdogan não poupou críticas aos 28 que acusa de não terem respeitado os compromissos assumidos no acordo para limitar o fluxo de refugiados.

O chefe de Estado turco aproveitou, ainda, a entrevista para enviar uma mensagem à administração Obama que continua sem dar resposta ao pedido de Ancara sobre Fethullah Gulen.

A Turquia pediu a extradição e, mais tarde, a detenção do clérigo turco exilado nos Estados Unidos, mas sem sucesso. Erdogan que acusa Gulen de ter orquestrado o golpe de Estado falhado a 15 de julho diz não compreender a atitude de Washington.

Gulen que vive nos Estados Unidos desde 1999 nega as acusações.

Depois de 15 de julho, Erdogan deu início a uma verdadeira limpeza no país, a começar pelos professores, jornalistas, generais e juízes.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte