Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia pode alargar estado de emergência

Turquia pode alargar estado de emergência
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento turco pode vir a prolongar o estado de emergência instaurado em julho.

A possibilidade foi evocada por Recep Tayyip Erdogan durante uma entrevista, em Nova Iorque.

Na primeira visita aos Estados Unidos após a alegada tentativa de golpe de Estado, o chefe de Estado turco desafiou, ainda, a União Europeia a tomar uma decisão em relação ao processo de adesão da Turquia ao bloco comunitário.

As relações entre Ancara e Bruxelas já conheceram melhores dias. Erdogan não poupou críticas aos 28 que acusa de não terem respeitado os compromissos assumidos no acordo para limitar o fluxo de refugiados.

O chefe de Estado turco aproveitou, ainda, a entrevista para enviar uma mensagem à administração Obama que continua sem dar resposta ao pedido de Ancara sobre Fethullah Gulen.

A Turquia pediu a extradição e, mais tarde, a detenção do clérigo turco exilado nos Estados Unidos, mas sem sucesso. Erdogan que acusa Gulen de ter orquestrado o golpe de Estado falhado a 15 de julho diz não compreender a atitude de Washington.

Gulen que vive nos Estados Unidos desde 1999 nega as acusações.

Depois de 15 de julho, Erdogan deu início a uma verdadeira limpeza no país, a começar pelos professores, jornalistas, generais e juízes.