Última hora

Em leitura:

Brasil: Ex-Ministro de Dilma libertado após detenção por suspeitas de corrupção

mundo

Brasil: Ex-Ministro de Dilma libertado após detenção por suspeitas de corrupção

Publicidade

O ex-ministro das Finanças brasileiro Guido Mantega foi libertado esta tarde, horas depois de ter sido detido no quadro da investigação ao escândalo Petrobrás.

O ex-membro dos executivos de Lula da Silva e de Dilma Rousseff é suspeito dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

O juíz federal responsável pela decisão decidiu libertar o ex-ministro, depois de efetuar uma rusga à sua residência, uma vez que a mulher de Mantega estava a ser submetida a uma cirurgia em São Paulo, no momento da detenção.

Segundo o testemunho do empresário Eike Batista, Mantega teria ordenado uma transferência da conta do milionário de mais de dois milhões de dólares, através de uma conta offshore, para saldar uma dívida de campanha do Partido dos Trabalhadores.

Batista está a ser investigado por fraude numa nova fase da investigação Lava Jacto, batizada Arquivo X, e relativa a um contrato para a construção de duas plataformas petrolíferas da Petrobras em troca de suspostas comissões ilegais.

As acusações contra Mantega foram vivamente contestadas pelo Partido dos Trabalhadores, dois dias depois da Justiça voltar a constituir arguido o ex-presidente Lula da Silva, acusado de ter recebido mais de um milhão de euros em suborno.

Segundo os deputados do partido, citados pela imprensa brasileira, a investigação lava Jato, “tem uma óbvia orientação político-partidária”, “atacar o PT e tentar inviabilizar uma candidatura de Lula da Silva à presidência da República em 2018”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte